Links para Praga, Karlovy Vary, Kutna Hora, Olomouc, Telč e Český Krumlov.

Da Segunda Guerra Mundial, ficou Terezin, o bairro transformado em campo de concentração.

 

—————————————————–

Nos arredores de Praga

Esta região, estendendo-se ao longo dos rios Vltava (Moldava) e Sázava, ao sul da capital, traz a tradição de camping, com suas colônias típicas de fogos ardentes à noite e sons de violőes. Essa área é especialmente procurada pelos habitantes de Praga para passarem os seus finais de semana ou férias em suas casas de campo. Duas das mais importantes reservas de paisagem protegida (CHKO) da Boêmia Central, Český kras e Křivoklátsko escondem em seus bosques dois dos mais magníficos castelos do país – Karlštejn e Křivoklát. Entretando, na mesma região, encontram-se igualmente os palácios de Konopiště, Dobříš, Český Šternberk ou Hořovice que valem a pena visitar.

Boêmia do Sul – Encanto dos castelos, palácios e lagos

O Sul da Boêmia é uma região de oferta turística bem variada. As pessoas que gostam de fazer passeios encontram um paraíso nesta região. O encanto dos lagos, com muitas oportunidades de esportes aquáticos ou lagoas artificiais para pesca, junto com aldeias com arquitetura típica rural, deixam os visitantes apaixonados com esse lindo campo. O tesouro da Boêmia do Sul é, sem dúvida, a cidade de Český Krumlov, cujo centro histórico faz parte da lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. Idêntica distinção foi também concedida ao mais completo complexo conservado de construções rurais na localidade de Holašovice. Entre outras atraçőes turísticas, encontramos os palácios de Hluboká nad Vltavou, Červená Lhota e muitos outros.

Šumava – Faixa verde da Europa

Ao sudoeste da República Tcheca, ao longo das fronteiras com a Alemanha e com a Áustria, estende-se o Parque Natural de Šumava, a verdadeira faixa verde.

Esta zona montanhosa, coberta com densos bosques de coníferas, oferece as condições ideais para o montanhismo no verão e uma estadia no inverno. Pelas florestas virgens existem trilhas turísticas sinalizadas que facilitam a orientação para todos os praticantes de montanhismo ou de passeios longos pelas montanhas, apreciando essa riqueza natural de prados, vales, turfeiras, lagos glaciais, ravinas e brejos. No inverno, Šumava dispőe de centros de esqui com ótimas condições para a prática de esportes de inverno. Nos arredores dos centros como Železná Ruda, Špičák, Zadov, Churáňov, Nové Hutě ou Kvilda existem inúmeras pistas de esqui de montanha e trilhos de esqui de correr.

Termas da Boêmia Ocidental – Refresco para mente e corpo

A fronteira com a Bavária e Saxônia na Boemia Ocidental é uma zona de termas. A concentraçăo de nascentes de águas minerais, excepcionais pela variedade de suas composiçőes minerais e efeitos fisiológicos e terapêuticos que possuem, faz desse um lugar único no mundo. Os centros mais conhecidos são Karlovy Vary, Mariánské Lázně e Františkovy Lázně (lázně significa “spa”). Igualmente famosas săo as termas de Jáchymov devido às suas nascentes radioativas. Entre as termas menos conhecidas encontram-se as termas de Kynžvart e Konstantinovy Lázně. Na região há também três campos de golfe de dezoito buracos.

Krkonoše – Picos nevados

Krkonoše com o seu pico mais alto – Sněžka (Montanha Nevada) (1602m de altitude) são as montanhas mais altas do país e fazem deste um local ideal de férias de inverno e verăo. A parte mais meridional do território e centro turístico mais conhecido encontra-se numa zona protegida de parque natural nacional (KRNAP). A região de Krkonoše é atraente em todas as épocas do ano. Os centros, como Špindlerův Mlýn e Harrachov, oferecem condições ideais para a prática de esportes de inverno e sendo equipadas com longas pistas de esqui, atraem todos os Tchecos para passarem neste local as férias de inverno. Aqueles que preferem praticar esqui de correr também encontrarão os locais ideais, como, por exemplo, em Rokytnice nad Jizerou, Jablonec nad Jizerou ou Benecko.

Český ráj – O verdadeiro “Paraíso da Boêmia”

Esta regiăo, que faz a prolongação da região de Podkrkonoší (“embaixo de Krkonoše”) e ao norte é demarcada pelas montanhas de Jizerské hory, é com certeza um dos mais aconchegantes recantos do país. Quase às portas da cidade de Jičín, erguem-se as magníficas rochas arenosas da cidade de Prachovské skály, perto de Mnichovo Hradiště; estas massas rochosas ligam-se ao monte basáltico Mužský, Drápské světničky e a românticos castelos de falésia. Formas bizarras rochosas e ruínas de castelos, erguendo-se sobre o vale por onde corre o rio Jizera, deixa o visitante sentir-se como se estivesse num lugar mágico.

Morávia do Sul – Vinhedos, caves vinícolas e folclore único

Esta zona de fronteira com a Áustria é formada por terreno de planície com extensas superfícies de vinhedos. As colinas de montes calcários de Pálava (Pavlovské vrchy) e Moravský kras (sistema complexo de cavernas), com possibilidades de passeios de barco no rio subterrâneo Punkva (a mais antiga Reserva de Paisagem Protegida da Morávia) dão a vivacidade para planaltos extensíveis dessa região. A fronteira oriental é formada pela cadeia montanhosa dos Cárpatos Brancos (Bílé Karpaty), que continuam até Eslováquia, o estado vizinho. Para uma imagem completa do Sul da Morávia, não podemos esquecer os seus trajes tradicionais, decoração das construçőes, música tradicional e festas populares, típicas da zona de Slovácko. A região da Morávia do Sul mantém a riqueza folclórica mais significativa e única do país.

Morávia do Norte e Silésia

A Morávia do Norte e Silésia compõem uma região com um largo horizonte de planícies de campos agrícolas e um belo panorama ao norte para a paisagem aberta das planícies da Silésia. Ao sul da região abre-se aos campos de Pomoraví e Moravská brána, por onde passava no longínquo passado, a rota do sal e de âmbar. As áreas vastas de bosques aluviais nos meandros do rio Morávia fazem desta área uma região única na Europa Central com muitas trilhas maravilhosas para passeios de bicicleta. A cidade de Olomouc, tesouro arquitetônico barroco, atrai muitos visitantes, como a cidade de Telč.

A parte oriental da região é formada pela zona mais característica, denominada Valašsko, cuja atração principal é o estilo singular das construções de madeira (arquitetura religiosa e rústica) e o seu preservado folclore. As tradiçőes folclóricas podem ser vistas, por exemplo, no Museu de folclore em Rožnov pod Radhoštěm, onde ao ar livre, durante o ano inteiro, trabalham artesőes revivendo assim a história tcheca e tradiçőes já esquecidas. O ocidente da região tornou-se local turístico procurado devido ao maciço de Jeseníky e as montanhas Rychlebské hory, que oferecem as condições ideais de lazer e prática das mais exigentes modalidades de montanhismo, esportes de verão e de inverno.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s