kutna-hora.jpg

 

Por Interquata Viagens: Um dia em Kutná Hora

Cidade a cerca de 65 Km de Praga por ótimas estradas – é algo bem pitoresco e inesquecível, porque você sairá de uma metrópole para entrar numa cidade que se mantém a mesma há centenas de anos e conserva aquele “ar” de interior romântico e tranquilo, uma atmosfera agradável e silenciosa, entre praças protegidas por sombras.

Arcadas misteriosas, ruas estreitas, casas burguesas, ladeiras e torres góticas, igrejas seculares, palacetes barrocos, casarões silenciosos, cafés e restaurantes, charretes e aquele som de gente falando baixo e caminhando… A cidade é muito boa para ser conhecida a pé.

A mineração de prata foi o que proporcionou expressão econômica à cidade e sua importância política, a tal ponto que chegou a ser a segunda maior cidade do reino em meados do século 14. Tornou-se inclusive cidade residência de inúmeros reis.

Depois a cunhagem de moedas consolidou essa posição. A riqueza e a prosperidade favoreceram tanto o desenvolvimento político quanto o arquitetônico: dos anos 1.300 são Palácio Vlassky, as igrejas de Santa Bárbara e de São Jacob, a igreja da Santa Trindade, a Casa de Pedra, a Fonte de Pedra e o castelo, ainda que os estilos tenha raízes em diferentes períodos históricos e vá do gótico ao barroco.

A igreja de São Cirilo e São Metódio, em estilo barroco, é dedicada aos dois irmãos gregos que trouxeram o cristianismo para a Morávia em 863. O lugar foi palco de um conflito marcante e importante, em maio de 1942, quando Jan Kubis e mais dois membros da resistência tcheca explodiram o carro que transportava Reinhard Heydrich, governador do Protetorado da Morávia e da Boêmia.

Após o atentado eles refugiaram-se na igreja e acabaram suicidando para não serem aprisionados pelas tropas alemãs. Heydrich era conhecido como o Carrasco de Praga e morreu dias após, provocando uma violenta retaliação nazista que culminou com o massacre de Lídice.

 

 

khora1.jpg

 

O Ossuário de Sedlec (Kostnice), uma esquisita capela cristã decorada com ossos humanos, fica na igreja construída nos fins do XIV em estilo gótico francês. Na verdade são duas capelas, uma sobre a outra. A superior, dedicada a todos os santos e a inferior à Paixão de Cristo. A capela foi feita como parte da igreja do cemitério, ao qual serviu por 300 anos. Em 1.278 o superior do mosteiro trouxe terra do Calvário de Cristo e a espalhou pelo solo do cemitério.

Muitos disseram, desde então, que a terra do cemitério era santa, o que transformou o cemitério objeto de desejo de muitos nobres e burgueses, inclusive de outros países, que queriam ser enterrados ali.

No anos de 1.318 ocorreu uma peste que provocou a morte de 30.000 pessoas que foram enterradas no cemitério em valas comuns. Em 1.421 os husitas destruiram o mosteiro de Sedlec e nas proximidades ocorreram algumas batalhas em que parte do cemitério foi atingida e parcialmente destruída. Alguns ossos foram depositados na parte inferior da capela, posteriormente reconstruída e decorada em 1.870, tomando a forma atual, com os ossos lá depositados.

Existem diversas alegorias feitas com ossos humanos, 4 pirâmides de ossos empilhados. Ainda que estranho, não é lúgubre e chega a ser divertida a criatividade de trevos-de-quatro-folhas executados com bacias humanas, candelabros feitos de tíbias, lustres pendentes, pias batismais, um pouco impressionante mas muito criativo trabalho de escultura que selecionou cuidadosamente cada osso adequado àquela peça decorativa.

No interior da igreja a mensagem “Todos são iguais após a morte, portanto aqui serão usados ossos de ricos e pobres sem distinção.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s